Home / Dicas / Roteiro de 3 dias em Lisboa
Roteiro de 3 dias em Lisboa

Roteiro de 3 dias em Lisboa

Dando sequência às nossas postagens sobre roteiros curtos, para quem tem pouco tempo na cidade, aqui está o roteiro de 3 dias em Lisboa (para pessoas que gostam de caminhar). 🙂

Lisboa é a capital do nosso querido Portugal, país tão lindo e com paisagens para todo tipo de gosto. Mar, neve, rios, montanhas, vinhedos, fé e esportes radiciais. De tudo você encontra por lá, sem falar na arquitetura, na história e no clima maravilhoso (com exceção do verão lisboeta e seus 40 graus à noite!).

Difícil mesmo é fazer um roteiro de apenas 3 dias, pois há muito o que se ver, mas nas estatísticas do Muitos Destinos esse é o tempo médio que as pessoas ficam por lá numa viagem de férias a Europa, quando exploram várias cidades, preferindo passar poucos dias em muitas cidades que ficar muitos dias em uma cidade só (mas isso é assunto para outra postagem). Então vamos ao que importa.

Lisboa tem um clima maravilhoso de setembro a maio (sim, adoro frio!). Caminhar durante horas pelas ruas de Lisboa e no final do dia não estar suada e com o cabelo e a maquiagem impecáveis não tem preço. O verão mais forte, de junho a a agosto, tem picos de 40 graus à noite, um sofrimento, e apesar de o sol se por tarde da noite, todos os pontos turísticos ficam lotados de gente. Sempre achei que as estações mais lindas do ano e consequentemente as melhores para viajar são a primavera (pós-inverno, março, abril e maio) e o outono (pré-inverno, setembro, outubro e novembro), pois no caso de Lisboa, que o inverno dificilmente chega a temperaturas negativas (e não tem neve), estas duas estações mantém um casamento perfeito: sol + frio. O frio a que me refiro é aquele de 18 ou 20 graus, que um casaco simples resolve e te protege do vento gelado, e o sol vem de brinde, te permitindo um conforto durante todo o tempo e deixando suas fotos lindas com luz natural.

O inverno, por sua vez, é exatamente na época do ano em que a Europa está mais linda: no Natal! Apesar de o sol nascer às 7h e se pôr às 17h, deixando o dia “mais curto”, tudo está lindamente decorado, e andar à noite pela região antiga de Lisboa é fascinante. Cheguei a pegar -1 grau Celsius em Lisboa no começo do ano, mas em geral a temperatura no inverno fica acima dos 8 graus.

Lisboa

Atualmente Lisboa tem cerca de 600 mil habitantes, mas sua região metropolitana representa quase 30% da população do país, com cerca de 3 milhões de habitantes. O grande marco “recente” da cidade foi um terremoto, seguido de incêndios e um tsunami que destruiu quase toda a cidade. O terremoto de 1.755 devastou quase tudo e até hoje é possível ver as marcas dessa tragédia na cidade. O local que tem a presença mais forte do terremoto é o Convento do Carmo, hoje conhecido como “As ruínas do Convento do Carmo”, que perdeu o teto e assim está até hoje. As vigas sobre as imensas portas exibem desníveis enormes entre seus encaixes, é intrigante como tudo não caiu. É possível também perceber as marcas do terremoto nos muros do Castelo dos Mouros, em Sintra, vizinho a Lisboa. Lá, parte do muro foi reconstruído e é possível perceber a diferença de cores das pedras.

A parte destruída da cidade foi reconstruída por Marquês de Pombal, e era principalmente a zona comercial próxima ao Rio Tejo, por isso a região hoje é conhecida como Baixa Pombalina, a mais linda de Lisboa.

Sabendo um pouco (muito pouco!) da história de Lisboa, vamos ao nosso roteiro:

Dia 1: Baixa-chiado (Baixa Pombalina)
Começamos nosso roteiro de 3 dias pela parte mais bonita da cidade, a Baixa Pombalina, conhecendo a Praça do Comércio (Terreiro do Paço), seguindo pela Rua Augusta (tem esse nome devido aos tempos áureos da cidade), passando pelo o elevador de Santa Justa e chegando às Praças do Rossio, da Figueira e Restauradores. (Essas praças concentravam grupos literários no século XIX, e um dos escritores que estava lá era Eça de Queiroz, eternizado por obras como O Primo Basílio (1878) e Os Maias (1888), este por sua vez foi homenageado por um desses grupos, em um dos prédios que fica na Praça do Rossio). Fica tudo bem perto e a caminhada é muito agradável, pois a região é linda e muito rica historicamente. Se você decidir subir logo o elevador de Santa Justa, a saída superior é ao lado das ruínas do Convento do Carmo, o que proporciona uma vista linda de toda a baixa Lisboa e do Castelo de São Jorge.

Você pode fazer esta primeira parte pela manhã, dependendo do seu interesse em demorar em cada lugar ou alterar a ordem destes pontos.

(Veja as dicas de como usar o Google Maps para te ajudar a montar seus roteiros)

Nesta mesma região de Lisboa estão as Ruínas do Convento do Carmo, como já falei, os Armazéns do Chiado, a estátua de bronze de Fernando Pessoa, o Castelo de São Jorge, e em todos eles vale a pena a visita. A vista do mirante do castelo é linda, e apesar de ter um ônibus que te leva até lá, experimente ir de bonde, vale a experiência.
– Castelo de São Jorge (bonde 28 ou 12, pega na Praça da Figueira, vizinho a do Rossio, ou na Praça Martim Moniz, custa em torno de €5 o trecho).

Ah, e antes de ir ao Castelo de São Jorge, se tiver um tempinho e disposição, caminhe após a Praça dos Restauradores e siga pela Avenida da Liberdade até chegar ao Parque Eduardo VII, a caminhada também vale a pena e a vista lá de cima é sensacional!

Pelos meus cálculos já será noite depois de conhecer tudo isso, então passe novamente pela Praça do Rossio e não saia de lá sem experimentar a Ginjinha, licôr português feito com a ginja, uma fruta bem parecida com a cereja. Um dos pontos que vende a ginjinha tradicional está nesta praça, é só perguntar a alguém na rua que eles vão apontar onde fica. É uma delícia! (Até eu que não bebo bebi e repeti! :)).

As pessoas que conheço que vão a Lisboa geralmente se hospedam nessa região ou na parte nova (e contemporânea) da cidade, onde fica a estação Oriente. Se este for seu caso, siga para a estação Oriente (linha vermelha) e desça nas estações de Cais do Sodré (se quiser caminhar mais um pouquinho), estação Rossio, Terreiro do Paço ou a Restauradores para fazer este roteiro do primeiro dia.

(Clique aqui e saiba o que conhecer em cada estação do Metrô de Lisboa. Veja o que você pode visitar nesta região!)

 

Dia 2: Belém
Pastéis deliciosos, mosteiro fascinante e uma torre incrível, é isto que te espera em Belém!

De ônibus (autocarro), elétrico ou de trem (comboio, em portugal), saindo da estação de Cais do Sodré, siga para Belém, um dos lugares mais lindos de Lisboa!
A Torre de Belém, o Mosteiro dos Jerônimos e a Fábrica de Pastéis de Belém são os princpais pontos da região e é inadmissível que você vá a Lisboa e não dê um pulo até lá. Pode reservar a manhã e a tarde inteiras se quiser entrar nestes lugares e fazer visita completa. Se quiser passar correndo pela frente apenas para bater foto (e não conhecer), uma manhã ou uma tarde é suficiente.

Em Belém é tudo lindo e se faz tudo a pé. Se estiver com fome comece pela maravilhosa fábrica dos pastéis de Belém, a única que sabe o verdadeiro segredo dos doces de nata mais gostosos do mundo (SIM, o pastel de Belém não é fritura, é um doce!).

Dica: o lugar parece ser pequenininho, mas entre e verás que é enorme! Parece que não acaba nunca. De qualquer maneira, se quiser apenas levar os pastéis para viagem, fique no balcão da frente da loja e faça o pedido, sempre tem uma fila, mas é bem rápida.

Siga pela agradável Belém e vá até o Mosteiro dos Jerônimos, lugar lindo, com um museu super interessante sobre a história dos navegadores e consequentemente a nossa história. Há também alguns túmulos (como o de Vasco da Gama), mas o que mais chama atenção realmente é a fabulosa arquitetura. A fonte em frente ao mosteiro também é linda, e à noite a iluminação dá um toque de magia ao lugar, muito bonito.

Dica: apesar do frio, visitar a Europa na época do Natal é sempre um espetáculo à parte, pois a decoração natalina deixa tudo muito mais bonito.

Atravesse a praça da fonte e vá para o outro lado da rua usando um túnel (nem tente cruzar a rodovia por cima!). O Padrão do Descobrimento está logo à frente, e era deste lugar que saíam as caravelas para descobrir novas terras (inclusive as nossas).

Um pouco mais à frente está a pequena, mas lindíssima Torre de Belém. Digo pequena porque pelo menos na minha opinião achava que era maior (e outras pessoas já me disseram o mesmo), mas o que importa é que é linda e também vale a pena entrar e subir no topo.

(Veja as 7 dicas imperdíveis para planejar sua viagem inesquecível!)

Sobrou um tempinho? Belém ainda te oferece o Museu dos Coches, o Jardim Botânico, o interessante Planetário Calouste Gulbenkian e o incrível Centro Cultural de Belém (CCB), onde vi shows lindos e inesquecíveis, não deixe de consultar a agenda de concertos, você pode fechar seu segundo dia com um belo espetáculo.

Dica: feriados permitem entrada grátis em muitos pontos turísticos da cidade. 😀

Dia 3: Oriente
Região revitalizada para a Expo 98 em Lisboa, a região Oriente, onde tem o teleférico às margens do Rio Tejo, é nova, limpa e moderna! Lá você pode visitar o fantástico Oceanário de Lisboa, o enorme Centro Comercial Vasco da Gama (um shopping com lojas maravilhosas para todo tipo de gosto e bolso).

Só no oceanário você passa umas quatro horas pelo menos. Se gostar de compras então, nem se fala, o Vasco da Gama te ajuda bastante!

Faça uma bela caminhada pelas margens do Tejo, aprecie a paisagem, o clima, as pessoas, o lugar! Se der tempo visite o Casino de Lisboa, que também oferece shows incríveis.

Lisboa é uma cidade incrível e tem muitas coisas interessantes para fazer, então deixarei algumas sugestões para o seu roteiro de 3 dias na capital portuguesa:

– Centro Comercial Colombo, o que dizem ser o maior shopping da Europa. Ao lado tem o
– Estádio da Luz, do time do Benfica, com uma estátua do jogador Eusébio (que nem era português) bem na frente. Vale um jogo ou um tour.
– Campo Pequeno – corrida de touros de Lisboa. É uma casa de espetáculo que além dos touros apresenta grandes concertos também.
– Zoo de Lisboa, com direito a show de golfinhos e foto sendo beijada por um leão marinho. A parte dos lêmures é linda!

Na região metropolitana tem inúmeras coisas incríveis para visitar, como Sintra e Cascais, e se tiver mais tempo, faça um bate-volta para Fátima (1h30min de ônibus intermunicipal – clique aqui para ver nossa viagem a Fátima) ou até mesmo para passar uns dois dias em Porto (3h de viagem de Lisboa de ônibus, ou de trem, saindo da estação Oriente).

Preço do Metrô na Zona L (dentro de Lisboa): €1,40

Nossa opinião: se há mais tempo para ficar, fique, principalmente se estes 3 dias forem únicos na região, pois as redondezas de Lisboa, assim como todo Portugal, têm coisas lindas. Estas são apenas algumas sugestões, e seu roteiro deve ser montado de acordo com as coisas que você gosta de fazer. 🙂

Espero ter ajudado você a montar seu roteiro. Depois volte aqui e compartilhe sua experiência conosco, vamos adorar! 😉

Sobre Priscila Lima

Administradora apaixonada por viagens e que aproveita cada dia de folga para descobrir uma coisa nova pelo mundo. Compartilhar informações sobre qualquer coisa e cuidar deste site são seus passatempos favoritos.

Deixe uma resposta

Seu email não será publicadoOs campos marcados são obrigatórios *

*

Subir
%d blogueiros gostam disto: