Home / Roteiros / América do Sul / O que fazer em Canoa Quebrada
O que fazer em Canoa Quebrada

O que fazer em Canoa Quebrada

DIA 5: O QUE FAZER EM CANOA QUEBRADA?

(Veja o Post-índice da viagem Natal-Fortaleza de carro)

Acordamos nem tão cedo assim, tomamos café sem pressa e pegamos o caminho de volta, pela CE 040, até a cidade de Aracati (entre Fortaleza e Mossoró). Mais à frente, com pouco mais de uma hora de viagem, chegamos em Canoa Quebrada e fomos dar uma caminhada na praia. Almoçamos em uma churrascaria argentina de frente para o mar e deixamos as coisas na pousada. Esta, inclusive, era muito bem localizada, ficava paralela a Broadway, principal rua de Canoa Quebrada, e tinha estacionamento, café da manhã farto e staff prestativo. Após o check-in, fomos pesquisar o que tinha para fazer na cidade.

Descobrimos que o melhor passeio de Canoa Quebrada é, também, para a duna do pôr-do-sol, assim como em Jeri. Como a recepcionista que tinha o contato dos bugueiros que faziam o passeio já tinha ido embora, o jeito foi irmos para a rua em frente a pousada, que era rota dos buggys, e perguntar quem tinha disponibilidade para fazer o passeio conosco. Uns 10 minutos depois estávamos em um buggy saindo para um passeio nas dunas de Canoa Quebrada. 😉

O passeio começa com uma parada nas falésias, onde tem o símbolo da praia. É rota, todos param lá e foi preciso fazer até fila para que todos os turistas conseguissem tirar foto sem nenhum papagaio de pirata por perto. 🙂 Seguimos o passeio pelas dunas com uma parada em uma lagoa (que devido a falta de chuva no verão deste ano estava quase seca e tirou a beleza do lugar). Este passeio dura uma hora e meia, das 16h às 17h30min, e depois de passarmos pela lagoa fomos ao grand finale, o pôr-do-sol, visto de cima de uma duna, que também é muito bonito.

Gostamos muito de lá, vamos voltar com certeza, adoramos Canoa Quebrada, a praia que não se vê o fim, com seus parapentes, as hélices enormes das usinas de energia eólica e as fazendas de camarão.

(Veja Como fazer seu roteiro de viagem usando o Google Maps)

A noite caiu em Canoa e percebemos que é bem diferente da noite de Jeri. Você percebe que em Canoa tem pessoas nativas, da própria cidade, coisa que não se vê muito em Jeri (e em Pipa, no RN), onde só se vê turista, e muitas vezes até os prestadores de serviços, como donos de pousadas e garçons, também são de fora.

A fome chegou e queríamos jantar. Mais uma vez consultamos os colegas viajantes que deixam seus depoimentos pela internet. Escolhemos um restaurante italiano para saborearmos uma massa. Que delícia de lugar e de comida! O dono nos recebeu com muita simpatia e fomos muito bem atendidos. Os preços são justos e tem opção para todo gosto e bolso. A rua principal de Canoa Quebrada, a Broadway (sim, Broadway! haha) tem um calçadão exclusivo para pedestre com muitos artesãos no eixo central e os restaurantes em suas laterais. Existem muitas pizzarias, sanduicherias e outros lugares com serviço a la carte, alguns com música ao vivo (a maioria MPB e pop-rock).

Depois do jantar vale dar uma caminhada para conhecer a Broadway e entrar nas lojinhas que ficam depois do calçadão, no sentido oposto à praia, você vai encontrar doces de frutas tropicais, bordados, mantas de crochê, ímãs e cangas lindas com temas cearenses. Comprar souvernir é sempre divertido. 😉

Veja os outros dias de nossa viagem Natal – Fortaleza de carro:

DIA 1: Natal – Mossoró de carro
DIA 2: O que fazer em 1 dia em Fortaleza
DIA 3: Jijoca de Jericoacoara
DIA 4: Jericoacoara, Pedra Furada e Lagoas
DIA 6: Canoa Quebrada – Natal de carro

Sobre Priscila Lima

Administradora apaixonada por viagens e que aproveita cada dia de folga para descobrir uma coisa nova pelo mundo. Compartilhar informações sobre qualquer coisa e cuidar deste site são seus passatempos favoritos.

3 comentários

Deixe uma resposta

Seu email não será publicadoOs campos marcados são obrigatórios *

*

Subir
%d blogueiros gostam disto: