Home / Roteiros / América do Sul / Foz do Iguaçu: dicas de compras no Paraguai
Foz do Iguaçu: dicas de compras no Paraguai

Foz do Iguaçu: dicas de compras no Paraguai

Aproveitar a viagem a Foz do Iguaçu para fazer uma compras no Paraguai é quase uma lei. Decida a maneira como você vai, se é de carro, de bicicleta, com serviço contrato, de transporte público ou a pé. No nosso caso, preferimos ter alguém para resolver tudo pra gente e contratamos um passeio, que fazia no mesmo dia “compras no Paraguai e visita panorâmica à Itaipu Binacional”. Para nós, o valor por pessoa pra este bate-e-volta de compras no Paraguai valeu a pena e acho que foi a melhor decisão. O ônibus nos pegou no hotel e nos deixou logo após a fronteira. A busca por itens para compra é feita a pé e é preciso prestar bastante atenção em tudo. Então vamos às dicas das compras no Paraguai:

Vantagens:

  • o ônibus te pega e te deixa no hotel, é muito cômodo;
  • na entrada e na saída do Paraguai, o guia cuida de toda a documentação para você, inclusive se você comprar acima da cota permitida;
  • não nos preocupamos com estacionamento;
  • recebemos dicas interessantes e orientações sobre onde comprar e curiosidades sobre o comércio de lá. (Sim, você pode pesquisar na internet antes de ir, mas sempre tem alguma novidade que eles te falam);
  • não nos preocupamos com o volume de compras, o que pode acontecer se você for de moto, a pé, ou de táxi e carro alugado dividido com outras pessoas. A mala do ônibus cabe a bagagem de todo mundo, e otimizamos nosso dia seguindo de Ciudad del Este direto para Itaipu Binacional sem nos preocuparmos com nossas coisas, pois estavam seguras dentro do ônibus.

Desvantagens:

  • como tudo que é feito com guias, existe um horário pré-fixado, então se quiser passar mais tempo vai ter que voltar de outra maneira e vai acabar perdendo dinheiro;
  • pode sair um pouco mais caro do que dividir um táxi ou alugar um carro, mas no nosso caso e depois de perceber as vantagens acima citadas, achamos que valeu a pena mesmo pagando um pouco mais.

Clique aqui para ver o post-índice sobre nossa viagem de 5 dias em Foz do Iguaçu.

Comércio em Ciudad del Este
Ouvi e li coisas horríveis sobre a desorganização do comércio de lá, mas minha impressão foi a seguinte: o Paraguai é um país sub-desenvolvido e o comércio nada mais é que sua representação, ou seja, a cidade é suja, o trânsito caótico e os vendedores ambulantes estão tão desesperados para vender que se você der cabimento eles te seguem alguns metros insistindo na venda.
Mas não se desespere, nem só de bagunça vive o comércio de Ciudad del Este, muito pelo contrário. Logo na entrada da cidade (após a fronteira com o Brasil) fica o Shopping Ciudad del Este, organizado como um shopping qualquer, e bem ao lado tem outro shopping, este é mais popular, mas muito limpo e organizado também, inclusive foi nele, na loja de um brasileiro, que compramos muitos itens. Neste shopping menor tem ainda muitas lojas fechadas, aparenta ser novo ou recentemente reformado ou inaugurado.
Saímos deste segundo shopping e fomos pro comércio de rua, aí sim tem camelô por todo lado, lonas cobrindo as barracas, e tantos fios nos postes que nem sei com o que comparar. Os vendedores de meias vão grudar em você, seja direto se não quiser e diga um “não” com convicção. Mais à frente existem outros shoppings (centros comerciais), uns bem mais caros, com lojas de marcas importadas (são eles: Sax e Monalisa) e outros mais populares, mas que também são bons. Se você já foi à Rua 25 de Março e conhece a Galeria Pagé, tem umas bem parecidas por lá.
Como não temos frescura com essas coisas, eu voltaria lá sem problema algum, e assim como fiz dessa vez, não iria às lojas mais famosas, como a Monalisa, por exemplo, é muita fama, o que corresponde, neste caso, a alto preço também.

Compras
Comprei cartão de memória no Shopping Ciudad del Este, cosméticos da Victorias Secret por U$7,50 (menor preço que achei) na loja recém-inaugurada do brasileiro no shopping vizinho ao Shopping Ciudad del Este e compramos muitas coisas (um pouco de tudo) na Casa Americana, foi onde mais achamos interessante. Compramos perfume, artigos para a casa, cremes e alguma futilidades. Em cada departamento desta loja você escolhe os produtos e tira a notinha, junta de todo os departamentos e paga tudo junto no caixa. Aceita guarany (moeda do Paraguai), real e dólar. Aliás, os preços nas etiquetas são em dólar nas lojas de lá.

Vejo o post Compras no Paraguai, Itaipu Binacional e Cassino no Paraguai

Alimentação
Dentro dos shoppings tem restaurantes, cafeterias e lanchonetes. Almoçamos no Burger King de um shopping popular na avenida principal do comércio. Os preços lá eram em guarany e é interessante que você veja quanto está o câmbio para o real e para o dólar, sempre confunde um pouco. Neste caso preferimos pagar com o cartão de crédito e deixar os dólares para as compras, eu não queria correr o risco de sair passando o cartão em lojas desconhecidas, já tive o cartão clonado e não queria passar por isso novamente.

Transfer
Pagamos um serviço da CVC e custou em torno de R$50/pessoa ida e volta (te pegando e te deixando no hotel) e passando em torno de 5 horas em Ciudad del Este. A princípio achei que seria pouco tempo, mas o comércio de lá fecha um pouco antes das 18h. Alguns lugares já fecham às 15 ou 16h, então achei que as 5 horas estavam razoáveis. Como gostamos de ver as coisas com calma, esse tempo não deu pra irmos a todos os shoppings que queríamos ir, mas mesmo assim fizemos compras muito boas.

Limite de valor
O conhecido limite de U$500 (quinhentos dólares) para comprar fora do Brasil funciona em trânsito aéreo.
No caso do Paraguai, que se vai de maneira terrestre, este limite cai para U$300 (trezentos dólares) por pessoa. Então se for você e mais uma pessoa, são U$300 por pessoa, mas entenda, não necessariamente são U$600 pro casal. Por exemplo, se você comprar U$400 e a outra pessoa U$200, você pagará imposto sobre U$100 e a outra pessoa não. Não dá pra compensar uma compra na outra. Os U$300 são realmente por pessoa.
Caso você ultrapasse os U$300 de cota permitida sem taxas, você pagará 50% do valor que exceder os U$300, ou seja, se você comprar U$400, você pagará 50% de U$100.

Segurança
Evite sair pelas ruas de Ciudad del Este mostrando seus pertences e exibindo seus dólares, mantenha a discrição e não ostente.
Cuidado para:

  • não esquecer nenhuma sacola em alguma loja – é normal que depois de algum tempo comprando você fique cheio de sacolas. O melhor a fazer é colocar as coisas menores na bolsa ou dentro das sacolas maiores;
  • atravessar a rua – conheço um caso que uma garota foi atropelada lá. Não confie em faixa de pedestre. Confie no olhômetro. Olhe bem para todos os lados antes de atravessar a rua.

Quantidades permitidas por pessoa (Fonte: Receita Federal)

  • bebida alcóolica: 12 litros;
  • cigarros: 10 maços (carteiras e não pacotes), contendo, cada um, 20 cigarros;
  • charutos ou cigarrilhas: 25 unidades;
  • fumo: 250 gramas.

Até 30 unidades da seguinte forma:

  • abaixo de U$5: até 20 unidades, com no máximo 10 unidades idênticas;
  • igual ou acima de U$5: até 10 unidades, com no máximo 3 unidades idênticas.

Atenção! Se a mercadoria tiver destinação comercial, será recolhida em sua totalidade.

Dica MuitosDestinos: Nunca tente burlar a fiscalização, até porque caso você não seja “pego” na fronteira de Foz, corre o risco de ser taxado na Polícia Federal do aeroporto (e de maneira pior, pois omitiu anteriormente quando deveria ter declarado).

Espero que tenha te ajudado!

Já fez compras no Paraguai? Nos deixa um comentário contando sua experiência, nós vamos adorar! 😉

Sobre Priscila Lima

Administradora apaixonada por viagens e que aproveita cada dia de folga para descobrir uma coisa nova pelo mundo. Compartilhar informações sobre qualquer coisa e cuidar deste site são seus passatempos favoritos.

Deixe uma resposta

Seu email não será publicadoOs campos marcados são obrigatórios *

*

Subir
%d blogueiros gostam disto: