Home / Roteiros / América do Sul / De Santiago para Valparaíso e Viña del Mar
De Santiago para Valparaíso e Viña del Mar

De Santiago para Valparaíso e Viña del Mar

Valparaíso

A cidade de Valparaíso fica a 117km de Santiago e possui cerca de 300 mil habitantes. Faz parte da história do Chile envolvendo conquistas e batalhas que usaram o mar como acesso ao país. Por ser no litoral, também é famosa por ter um dos maiores portos da América do Sul, mas o que realmente chama atenção na cidade são suas ruas, escadarias, muros e casas cobertos por grafites. Ir a Valparaíso é ter disposição para subir e descer ladeiras (ao bom estilo lisboeta, talvez pior) e gostar muito de street art. Lá há arte, há história, há literatura, pois uma vez em Valparaíso, a visita a uma das casas de Neruda no Chile faz parte do roteiro.

Para chegar lá, no entanto, você pode alugar um carro, comprar um pacote com uma agência de turismo (o da Turistik custa em torno de CPL 34.000 / US$ 63,70 / € 45,70 ou R$ 142,90 por pessoa, pegando e deixando no hotel) ou simplesmente (e muito mais em conta) pegar um ônibus intermunicipal, por CPL 2.800 (em média R$ 12).

(Saiba como ir por conta própria para a Vinícola Concha y Toro)

As empresas TurBus e Pullman fazem a rota saindo do Terminal Alameda, na estação de metrô Universidad de Santiago (linha vermelha). Os ônibus também passam pela estação de metrô Parajitos, mas preferimos a anterior por ser o ponto inicial, com mais opção de poltronas a escolher. 😉

Estação Alameda - Metrô de Santiago para Valparaíso

Terminal Alameda / Estação Universidad de Santiago – Metrô de Santiago para Valparaíso

Escolhemes a TurBus pelo simples motivo de ser o próximo ônibus a sair quando chegamos ao terminal. Há partidas tanto para Valparaíso quanto para Viña del Mar, os ônibus saem de 15 em 15 minutos e não tivemos problemas em comprar na hora. Fomos para Valparaíso, para de lá, irmos a Viña del Mar.

De carro a viagem demora em torno de 1h30min, mas de ônibus de linha demorou umas duas horas, pois ele para em alguns pontos na estrada. Optamos por descer no terminal de ônibus de Valparaíso e fazer a rota sugerida pelo agente de um posto turístico dentro do terminal rodoviário. Pegamos um mapa com ele e fomos bem orientados. As dicas deles bateram em grande parte com o que eu já havia escrito no nosso roteiro, mas achei que foi melhor ainda, pois fizemos diferente do que quase todo mundo faz, nós começamos pelo final.

(Clique aqui e veja como ir de carro para o Valle Nevado)

Seguimos as dicas do agente de turismo no início, depois resolvemos nos perder um pouco pelas ruas grafitadas da cidade, mas no geral foi mais ou menos isso:
1- Seguimos da rodoviária pela Av. Argentina até a Rua Almirante Simpson, para subir no Ascensor Polanco, mas infelizmente estava fechado e era muito cedo para gastar as energias nas primeiras ladeiras. Resolvemos não subir a pé e continuamos a rota;
2- Voltamos para a Av. Argentina e pegamos o ônibus 612 para a casa de Neruda, La Sebastiana. A parada de ida fica no cruzamento da Av. Colon e da Av. Argentina. O ônibus sobe o cerro por ruas muito estreitas, (não são as mostradas pelo mapa abaixo), e para bem na esquina da rua onde fica o colégio Neruda;
3- La Sebastiana. Depois da visita, descemos a rua Ferrari, passando pelo Museu a Céu Aberto e algumas outras ruas com muito grafite;
4- Seguimos pela Avenida Brasil e fomos aos Cerros Concepción e Alegre pelo Ascensor Reina Victoria. Lá fica o Paseo Atkinson, com mirante pro porto e pro centro da cidade. Demoramos por lá porque a infinidade de arte de rua é absurda;
5- Descemos para a Plaza Sotomayor, geralmente onde as pessoas começam o tour na cidade. Fomos ao terminal de trens, que fica em frente ao porto, e seguimos para Viña del Mar.

Obs.1: Ascensores são tipos de bondes que sobem/descem na diagonal, por um trilho, facilitando o trânsito das pessoas entre as partes alta e baixa da cidade. Em Portugal e em outros lugares são conhecidos como funiculares. São pequenas cabines de madeira (a impressão quando começa a subir é que vão se desmontar!), deve caber umas 15 pessoas e o ticket custa cem pesos chilenos.

Obs.2: A cidade de Valparaíso possui 15 ascensores, alguns funcionam e outros não, mas se você passou pelo mesmo que a gente, não desanime, ande um pouquinho que você vai encontrar outro. 😉

 

Obs.: inicialmente queríamos pernoitar em Valparaíso, mas a logística de ficar pra lá e pra cá com nossas coisas, considerando o checkout do hotel em Santiago e checkin em Valparaíso às 14h, o checkout no outro dia ao meio-dia pra voltarmos com nossas coisas pra Santiago e fazer outro checkin, seria o mesmo que passar um dia inteiro ou pior, muito mais cansativo. Poderíamos também ir direto de Valparaíso pro aeroporto, mas preferimos mesmo fazer a daytrip. Achamos melhor acordar cedo e aproveitarmos o dia lá, retornando à noite para Santiago.

Previous Image
Next Image

info heading

info content


Viña del Mar
A cidade-jardim, como é conhecida Viña del Mar, fica a 15km de Valparaíso, com aproximadamente 300 mil habitantes. Os Festivais de Cinema, em fevereiro, e o de Música, em outubro, são os dois grandes eventos da cidade.

Ir a Valparaíso e não dar uma esticada a Viña é um pecado, mas gostamos tanto dos grafites de Valparaíso que quase fazíamos isso.

Ainda bem que não fizemos! Optamos por ir de metrô, apesar de muita oferta de ônibus. Compramos apenas um cartão para nós dois e carregamos com 2 passagens apenas de ida. Em poucos minutos descemos na estação Viña del Mar.

Já era de tarde e seguimos para o Museo Fonck, onde há em seu jardim (aberto ao público) o único moai que saiu da Ilha de Páscoa. O museu conta a história arqueológica do local. Imperdível para quem gosta de história. Do Museu Fonck seguimos para a orla da cidade. Realmente é bem florida e tem um charme que Valparaíso não tem. Viña tem jeitinho de balneário, daqueles que lotam no verão.

(Veja como foi nossa experiência no Restaurante Giratório de Santiago)

Seguimos sempre pela orla até o Relógio de Flores, e depois de umas fotos, seguimos pela Avenida Viana até a Rua Quilpue, para o terminal rodoviário. Compramos as passagens de volta para Santiago, mas como faltava 1 hora para a saída do ônibus, demos um tempo no Mall Espacio Urbano, um shopping que tem em frente ao terminal. (Obs.: o mapa abaixo mostra a rota que fizemos, tudo a pé deu um pouco mais de 5km. Iniciei a rota com um hospital por ser em frente à estação do metrô Viña del Mar, pois não consegui localizá-la no mapa).

 

As passagens da volta também foram fáceis de comprar na hora. O último ônibus saía por volta das 22h, e à noite não tem saída com a mesma frequência da vinda, mesmo assim sai ônibus a cada 30min, e à noite também  tem a opção de ônibus-leito, um pouco mais caro, mas não vi esta opção de manhã. Voltamos às 21h30min em ônibus normal, com poltronas sem ser leito.

Previous Image
Next Image

info heading

info content


 

Valores:
Ônibus de Santiago para Valparaíso: CPL 2.800 x 2 = CPL 5.600
Metrô de Valparaíso para Viña del Mar: 1 cartão (CPL 1.350) + 2 passagens (CPL 950 as duas) = CPL 2.300
Ônibus de Viña del Mar para Santiago: CPL 2.900 x 2 = CPL 5.800
Total para 2 pessoas: CPL 13.700, em torno de R$ 60
Para 1 pessoa: CPL 7.525, em torno de R$ 32

Outras informações:

  • A viagem de ônibus é super tranquila, em pista duplicada, com pedágios, e acho que é razoavelmente rápida;
  • No centro de Valparaíso há muitas casas de câmbio. Algumas só aceitam dólar e euro, outras real também;
  • Priorizamos Valparaíso porque passamos o dia quase todo fotografando os grafites, mas se achar necessário passe 2 dias na região ou volte para passar outro dia (outra daytrip);
  • Compre souvenir no terminal Alameda, em Santiago. Não achei lembrancinhas como ímãs e chaveiros facilmente, comprei em uma das inúmeras lojinhas do terminal, antes de irmos a Valparaíso. E já em Valparaíso, tem umas banquinhas na descida da Rua Ferrari, mesma rua da casa de Neruda, lá tem umas coisinhas bonitinhas também, mas o mesmo chaveiro que comprei por CPL 1.000 no terminal Alameda, lá era CPL 1.500. Depois disso não achei mais barato;
  • Fomos na primavera e o sol estava se pondo às 21h, uma maravilha para quem viaja por conta própria caminhando muito e fotografando tudo!

 

Foi a Valparaíso e Viña del Mar? Compartilhe sua experiência conosco! 😉

Sobre Priscila Lima

Administradora apaixonada por viagens e que aproveita cada dia de folga para descobrir uma coisa nova pelo mundo. Compartilhar informações sobre qualquer coisa e cuidar deste site são seus passatempos favoritos.

2 comentários

  1. Melhor postagem que encontrei pela internet. Super bem explicado! Muito Obrigada.

Deixe uma resposta

Seu email não será publicadoOs campos marcados são obrigatórios *

*

Subir
%d blogueiros gostam disto: